Artigos

Como tomar as rédeas da mudança na saúde? Ou melhor, quando?

Muito mudou nos cuidados de saúde nos últimos meses. Mudou para conseguir dar uma resposta efetiva a uma crise sem precedentes e fê-lo até agora com relativo sucesso, mas mais uma vez à custa da motivação e dedicação dos seus profissionais. 

 

Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
A pandemia… dos ignorados

Desde o aparecimento do primeiro caso de COVID-19 em Portugal, têm-se sucedido medidas de proteção, de isolamento, de distanciamento social, de regras de higiene e tantas, tantas outras normas, deliberações, Decretos-lei, Despachos, etc., que não caberiam num pequeno texto como este. Com as muitas aulas de higiene que têm entrado pelas nossas casas, até aprendemos (espero eu) a lavar as mãos com um temporizador em forma de uma música, que todos conhecemos. Os Parabéns. Também aprendemos a não nos aproximarmos demais das outras pessoas, a não nos cumprimentarmos, como tossir, como espirrar, entre outras novas regras sociais que, queremos, sejam temporárias.

 

Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
A arte de cuidar do idoso

O aumento da esperança média de vida e a consequente tendência de envelhecimento demográfico traz-nos responsabilidades acrescidas naquelas que devem ser as respostas sociais e cuidados de saúde para com as pessoas nesta fase da vida. Apesar de se traduzir na alteração progressiva das capacidades de adaptação do corpo nos seus vários sistemas, é importante que consideremos a premissa de que envelhecer, apesar de ser um processo complexo existencial, inevitável e irreversível, por si só não é significado de adoecer.

 

Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Lúpus: a relação da sociedade com a doença autoimune crónica

O Dia Mundial do Lúpus, assinalado a 10 de maio, destaca como o apoio emocional ajuda as pessoas com lúpus a lidar com seus efeitos na saúde e a necessidade de voluntários para ensaios clínicos de lúpus. O Dia Mundial do Lúpus é patrocinado pela Federação Mundial do Lúpus, uma ligação global de mais de 200 grupos de doentes com lúpus, que busca aumentar a consciencialização sobre a doença e conseguir fundos mais significativos para a investigação, educação e serviços de apoio para milhões de pessoas em todo o mundo.

 

Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter

Pesquisa