Artigos

Influência da COVID-19 na formação em Pneumologia

A pandemia de 2020 obrigou a alterações sem precedentes na sociedade civil portuguesa, particularmente sentidas nos sistemas e cuidados de saúde. A Pneumologia enquanto especialidade foi uma das mais envolvidas no diagnóstico e tratamento dos doentes com COVID-19 ou a sua suspeita. Os profissionais em formação, tipicamente mais jovens, estiveram quase sempre na linha da frente, com participação nas urgências e enfermarias COVID. Esta nova atividade associou-se ainda à suspensão de muita da atividade habitual hospitalar, fundamental à formação. Uma outra vertente foi o adiamento de formações e avaliações intercalares e finais, com consequências diretas na progressão dos formandos.

 

Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Vertis CV reforça a importância dos iSGLT2 na IC e na nefroproteção

Os iSGLT2 vieram mudar o paradigma no tratamento da diabetes: tratar os nossos doentes muito além do controlo glicémico, conferindo-lhe um benefício adicional.

 

Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Dia Mundial do Stress - A pandemia da saúde mental

Caro leitor,

A International Stress Management Association (ISMA) assinala a data da consciencialização do stress na primeira quarta-feira de novembro, desde 1998. Os objetivos da consciencialização desta data passam por fornecer informação sobre o stress e por promover a importância do bem-estar físico e psicológico para os indivíduos, partilhando estratégias de o combater, quer a organizações (governamentais e não governamentais), quer às pessoas em particular.

 

Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Estratégias terapêuticas de combinação com imunoterapia estão a mudar o paradigma do tratamento no carcinoma de células renais metastizado

O carcinoma de células renais (CCR) representa cerca de 2 a 3% de todos os tumores e a sua incidência tem aumentado nos países ocidentais. Existe um predomínio no sexo masculino (1,5 homens: 1 mulher), com um pico de incidência na sexta década de vida.

Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter

Pesquisa