IPO- Porto disponibiliza pesquisa de mutações em DNA circulante
14/06/2017 16:12:44
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
IPO- Porto disponibiliza pesquisa de mutações em DNA circulante

O Instituto Português de Oncologia do Porto (IPO-Porto) é a primeira instituição em Portugal a disponibilizar a pesquisa de mutações tumorais através de uma simples amostra de sangue. Assim, as biópsias líquidas permitirão aos doentes com cancro colorretal avançado serem mais facilmente testados e monitorizados.

Este novo método representa mais um passo na medicina personalizada que permitirá escolher o melhor tratamento para os doentes com cancro colorretal avançado de forma mais rápida, menos invasiva e muito sensível.

Uma vez que cerca de 55% dos doentes com cancro de colorretal metastático apresentam mutações nos genes KRAS ou NRAS e respondem de forma distinta aos tratamentos existentes, torna-se essencial a utilização deste tipo de tecnologias de grande sensibilidade para detetar as mutações.

A nova metodologia para pesquisa de mutações nos genes KRAS e NRAS em DNA tumoral circulante utiliza a amplificação baseada em esferas de emulsões de água em óleo e também hibridização alelo-específica seguida de deteção por citometria de fluxo.

O novo teste pode ainda ser utilizado para monitorizar a resposta ou a resistência do tumor ao tratamento ao longo do tempo.

Este avanço foi possível devido a uma parceria estabelecida entre o IPO-Porto e as empresas Merck Portugal e Sysmex, e ao investimento do hospital na criação de um laboratório específico para esta utilizar esta metodologia.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019