Ensaio clínico vai utilizar células estaminais para ajudar na recuperação de doentes com AVC
01/02/2018 17:15:26
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Ensaio clínico vai utilizar células estaminais para ajudar na recuperação de doentes com AVC

Investigadores de Coimbra vão utilizar células estaminais de forma a recuperar doentes que sofreram acidentes vasculares cerebrais (AVC) isquémicos agudos, de acordo com um estudo que vai passar a ensaio clínico no semestre de 2018. A técnica inovadora vai ser testada durante um ano em trinta doentes, depois de um estudo observacional em pessoas ter observado que as células progenitoras endoteliais contribuem para reconstituir os vasos lesados.

No estudo, iniciado há quatro anos, participaram o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), o Centro de Neurociências e Biologia Celular de Coimbra, o Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais e os laboratórios Crioestaminal.

Segundo o coordenador da unidade de AVC do CHUC, o Dr. João Sargento Freitas, o estudo conclui que "existem células estaminais que estão associadas ao desenvolvimento de novos vasos, que nós todos temos no sangue, em concentrações muito pequenas, produzidas pela medula óssea, que nos permitem fazer novos vasos sempre que precisamos". Na prática, como explica o neurologista, a técnica inovadora passa por colocar "o maior número de células que se conseguir no sítio onde elas são precisas".

O coordenador frisou ainda que “os dados preliminares são promissores e realmente indicam que têm potencial e um impacto clínico importante em doentes, mas agora queremos, como em qualquer passo de investigação, validar e demonstrar a sua eficácia no ensaio clínico”.

O projeto conta com um financiamento de aproximadamente um milhão de euros, através do programa comunitário Compete 2020.

Fonte: SNS


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019