SYNLAB apoia SNS no diagnóstico do novo coronavírus
10/03/2020 16:17:19
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
SYNLAB apoia SNS no diagnóstico do novo coronavírus

De modo a garantir a segurança dos seus clientes e colaboradores, o grupo SYNLAB está a disponibilizar o teste de diagnóstico do novo coronavírus, covid-19, em apoio ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) como forma de controlo da epidemia. A empresa de serviços de diagnóstico médico está a seguir estritamente as recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS), não realizando o teste de forma generalizada.

 

“Optámos por não promover este teste para evitar uma procura generalizada e desnecessária por parte da população. Aconselhamos que o teste apenas seja realizado a grupos específicos de risco (por exemplo, associados a países com casos de infeção ou a possíveis casos de contágio), e não apenas por receio. Esta é uma forma de colaborarmos com o SNS e protegermos os nossos colaboradores, uma vez que as colheitas devem ser obrigatoriamente realizadas de acordo com as regras de proteção individual indicadas pela OMS/ECDC”, esclarece a Prof.ª Doutora Laura Brum, diretora médica da SYNLAB Portugal.

O teste de diagnóstico molecular de coronavírus da SYNLAB está recomendado para pessoas que tenham regressado de um dos países afetados ou que tenham tido contato direto ou indireto com alguma pessoa infetada em território nacional, desde que não apresentem sintomatologia.

De acordo com as informações mais recentes, estima-se que o tempo médio de incubação seja de cinco a sete dias, podendo estender-se até 14 dias após a exposição ao vírus. A contagem do período de incubação inicia-se no dia do possível contacto com o doente infetado ou no último dia de permanência no país de risco.

“O facto de o resultado do teste ser negativo não garante que o doente não esteja infetado (erradamente confundido com um “falso negativo”) pois, durante o período de incubação, a repetição do teste pode vir a revelar um resultado positivo, independentemente da pessoa ter ou não sintomas. É por isso que a SYNLAB disponibiliza a possibilidade do utente realizar o teste em dois períodos distintos do período de incubação. Mais uma vez se reforça que sejam seguidas as orientações da DGS, quer em termos de profissionais de saúde ou público em geral”, acrescenta a especialista.

De acordo com as recomendações da DGS, em caso de sintomas como febre, tosse e dificuldades respiratórias, a pessoa deve contatar de imediato o SNS24 (808 24 24 24) e seguir as orientações que lhe forem indicadas, antes de recorrer a serviços de saúde. A melhor forma de prevenir a infeção pelo novo coronavírus é evitar ou limitar a sua exposição. Existem medidas diárias que ajudam a prevenir a sua transmissão, como lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou com uma solução à base de álcool, cobrir a boca e o nariz com um lenço ou com o antebraço quando tossir ou espirrar e evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infeções respiratórias.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019