Covid-19: EMA alerta para potencial impacto no fornecimento de medicamentos na UE
11/03/2020 17:02:37
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Covid-19: EMA alerta para potencial impacto no fornecimento de medicamentos na UE

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e as autoridades do medicamento da União Europeia alertam para o potencial impacto no normal abastecimento de medicamentos na União Europeia (UE), no seguimento da nova doença por coronavírus, covid-19. Em comunicado, a EMA e as agências reguladoras de medicamentos europeias revelam estarem a monitorizar de perto a situação. Hoje, dia 11 de março, a Organização Mundial da Saúde declarou o surto de covid-19 como pandemia.

 

“Não foram recebidos, até ao momento, relatórios sobre falhas de abastecimento ou interrupções no fornecimento de medicamentos comercializados na UE devido a este surto. No entanto, à medida que a emergência de saúde pública se desenvolve, a escassez ou interrupções de abastecimento de medicamentos não podem ser excluídas”, considera o organismo.

Ainda assim, a EMA, a Comissão Europeia e as autoridades competentes dos Estados Membros da UE organizaram a primeira reunião do Grupo Executivo da UE quanto à escassez de medicamentos causados por grandes eventos, de modo a discutir medidas para travar o impacto do surto de covid-19 no fornecimento de medicamentos no espaço europeu.

No que toca ao covid-19, o grupo identificará e coordenará as ações em toda a UE para, se necessário, proteger os doentes se existirem falhas de abastecimento de medicamentos. O grupo pretende também garantir que os utentes e profissionais de saúde em toda a UE sejam informados de maneira transparente sobre os riscos e as ações corretivas adotadas

No entanto, é da responsabilidade das empresas farmacêuticas garantir a continuidade do fornecimento de medicamentos, o que inclui, por exemplo, que os fabricantes implementem medidas de resiliência apropriadas, como o aumento de stocks ou fornecimento duplo de produtos e materiais.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto de covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para pandemia.

Detetado em dezembro na China, o surto de covid-19 pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocando mais de quatro mil mortos e infetando mais de 118 mil pessoas numa centena de países e regiões, 61 das quais em Portugal. De notar que das pessoas infetadas, cerca de 60 mil já recuperaram.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019