Universidade de Évora investiga potencial da saliva no estudo da COVID-19
26/05/2020 15:47:36
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Universidade de Évora investiga potencial da saliva no estudo da COVID-19

O potencial da saliva no estudo da COVID-19, sobretudo no diagnóstico do SARS-CoV-2, está a ser abordado por investigadores da Universidade de Évora. O artigo, intitulado “Use of Saliva for Diagnosis and Monitoring the SARS-CoV-2: A General Perspective”, foi publicado no Journal of Clinical Medicine.

 

Uma das coautoras, a Prof.ª Doutora Elsa Lamy, investigadora do Instituto Mediterrâneo para Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) da UÉ, explicou que o aparecimento da COVID-19 lançou novos desafios à comunidade científica. E “a saliva poderá ser um bom auxiliar na resposta à necessidade de diagnosticar a infeção pelo SARS-CoV-2”, principalmente para “testar a população quanto à presença de anticorpos para o vírus, clarificar os mecanismos envolvidos no desenvolvimento desta doença e encontrar soluções de tratamento dirigidas e eficazes”, frisou.

O artigo contou igualmente com a participação de outro investigador do MED, o Prof. Doutor Fernando Capela e Silva, que é também professor do Departamento de Biologia da Escola de Ciências e Tecnologia da UÉ.

Investigadores das universidade de Múrcia (Espanha) e de Glasgow, na Escócia (Reino Unido), com os quais os investigadores da UÉ “têm vindo a colaborar desde há uns anos em estudos acerca da bioquímica salivar”, também “assinam” o artigo.

Leia a notícia completa na página da News Farma dedicada em exclusivo à COVID-19, aqui.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019