Sem estado de emergência, Portugal teria tido o triplo das pessoas em UCI e SNS teria colapsado, diz estudo
02/06/2020 13:06:32
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Sem estado de emergência, Portugal teria tido o triplo das pessoas em UCI e SNS teria colapsado, diz estudo

O número de doentes graves com COVID-19 internados nas Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) seria o triplo na primeira quinzena de abril sem o confinamento imposto pelo Governo em 19 de março, segundo os especialistas da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP).

 

“Sem o lockdown decretado pelo Governo em meados de março de 2020, as unidades de cuidados intensivos dos hospitais do SNS [Serviço Nacional de Saúde] teriam tido que atender, entre 1 e 15 de abril, uma avalanche de 748 doentes graves com COVID-19, três vezes mais do que os 229 que precisaram desse tipo de cuidados”, lê-se na análise divulgada na passada quinta-feira pela ENSP, da Universidade Nova de Lisboa.

Para os investigadores da ENSP, “nesse cenário, as 528 camas de cuidados intensivos de que o SNS dispunha na altura poderiam não ter sido suficientes para atender a todas as necessidades, como aconteceu em Itália e em Espanha”.

E realçam: “A ação antecipada deu tempo para o SNS adquirir equipamentos de proteção, aumentar a capacidade de testar e lidar com o aumento da procura hospitalar e de cuidados intensivos causada pela pandemia”.

Leia a notícia completa na página da News Farma dedicada em exclusivo à COVID-19, aqui.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019