EAPCI apresenta Core Curriculum europeu para a Cardiologia de Intervenção
10/07/2020 16:46:28
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
EAPCI apresenta Core Curriculum europeu para a Cardiologia de Intervenção

O Comité de Educação e Treino da European Association of Percutaneous Cardiovascular Interventions (EAPCI) acaba de publicar a proposta de Core Curriculum para a Cardiologia de Intervenção, no jornal internacional EuroIntervention. O documento tem como objetivo servir de consenso a nível europeu para a prática da subespecialidade.

 

De acordo com o Dr. Rui Campante Teles, presidente e coautor do Comité de Educação e Treino da EAPCI, o documento atuará como um consenso a nível europeu que define o nível de experiência e conhecimento no campo da Cardiologia de Intervenção.

“A nova certificação da EAPCI foi concebida para apoiar o reconhecimento de competências a nível europeu e a livre circulação de especialistas certificados na Comunidade Europeia. Promove também programas de educação e formação homogéneos entre os países, proporcionando aos doentes o reconhecimento de profissionais com qualificação apropriada para estas técnicas muito especializadas”, adianta o responsável.

Para o Dr. João Brum Silveira, presidente da Associação Portuguesa de Cardiologia de Intervenção (APIC), “a adesão dos cardiologistas de intervenção ao Core Curriculum europeu irá promover a qualidade e a mobilidade entre os países europeus, dos profissionais desta subespecialidade, assim como assegurar o reconhecimento da sua idoneidade”.

A estrutura proposta para o Core Curriculum da Cardiologia de Intervenção representa uma evolução dos programas anteriores, de modo a seguir as recomendações atuais da Sociedade Europeia de Cardiologia (SPC). Nesse sentido, o documento recomenda que a aquisição de competência em Cardiologia de Intervenção requeira pelo menos dois anos de formação pós-graduada, além de quatro anos dedicados à Cardiologia.

A primeira parte do Core Curriculum abrange aspetos gerais da formação e é seguida por uma descrição exaustiva das componentes específicas em 54 capítulos. Cada um dos capítulos inclui declarações dos objetivos, e é ainda subdividido nos conhecimentos, aptidões, comportamentos e atitudes necessários.

Saiba mais aqui.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019