Gilead demonstra compromisso na inovação científica no VIH
13/07/2020 17:14:16
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Gilead demonstra compromisso na inovação científica no VIH

A Gilead Sciences anunciou os novos dados do programa de investigação e desenvolvimento para o tratamento e prevenção da infeção por VIH, apresentados na 23.ª Conferência Internacional da Sida (AIDS 2020), que se realizou de 6 a 10 de julho. Estes dados, aliados aos simpósios e workshops realizados pela farmacêutica, refletem o seu compromisso para com o avanço da compreensão científica das estratégias de prevenção, tratamento e cura do VIH.

“A inovação científica contínua é essencial para entendermos e atendermos melhor as crescentes necessidades de pessoas que vivem com ou em risco de ter VIH.”, afirma a Dr.ª Diana Brainard, vice-presidente sénior e líder da área terapêutica de Virologia da Gilead Sciences. “A Gilead está a procurar ativamente estratégias inovadoras de cura e supressão do vírus a longo prazo, enquanto vai otimizando as terapêuticas antirretrovirais supressivas e de prevenção para todas as pessoas afetadas pelo VIH”, com o objetivo de acabar com a epidemia de VIH/SIDA, explicou.

No AIDS 2020, foram apresentados resultados de ensaios de fase 1 que suportam a continuação da avaliação de um intervalo de administração de seis meses para a formulação de longa duração de lenacapavir (GS-6207), um medicamento da Gilead que atua através da inibição da cápside ainda em fase inicial de investigação clínica. O lenacapavir é um medicamento experimental que está a ser desenvolvido como um componente do tratamento antirretroviral de ação prolongada em associação com outros medicamentos antirretrovirais. Este medicamento interrompe a cápside do VIH, um invólucro multimérico que é essencial para a replicação viral, em vários estádios do ciclo de vida do vírus.

Em maio de 2019, a Food and Drug Administration (FDA) concedeu a designação de “Terapêutica Inovadora” ao lenacapavir para o tratamento da infeção por VIH-1 em doentes submetidos a vários tratamentos e com resistência a múltiplos medicamentos, em associação com outros medicamentos antirretrovirais.

Os dados de tratamento do VIH apresentados incluem uma análise integrada de quatro ensaios clínicos internacionais que avaliam a segurança e eficácia de Bictegravir + Emtricitabina + Tenofovir alafenamida em adultos infetados por VIH-1 com 65 anos ou mais.

O programa de investigação da Gilead para a cura da infeção por VIH inclui uma apresentação oral sobre o vesatolimod, agonista do recetor do tipo Toll 7 (TLR7) e respostas imunes dependentes da dose induzidas em “elite-controlers” com VIH.

Na União Europeia, BIC/FTC/TAF é indicado para o tratamento da infeção por VIH-1 em adultos sem evidência presente ou passada de resistência viral à classe dos inibidores da integrase, à emtricitabina ou ao tenofovir. Não é necessário ajuste posológico de BIC / FTC / TAF em doentes com depuração de creatinina (CrCL) estimada superior ou igual a 30 ml por minuto. BIC/FTC/TAF é administrado em comprimido único, uma vez por dia, não requer testes para o HLA-B 5701, pode ser tomado com ou sem alimentos e não possui restrições de carga viral basal ou contagem de CD4.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019