SPAIC alerta para desigualdades no tratamento das mastocitoses
20/10/2020 13:37:41
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
SPAIC alerta para desigualdades no tratamento das mastocitoses

Hoje, dia 20 de outubro, assinala-se o Dia Internacional da Consciencialização para as Mastocitoses e Patologias Mastocitárias. Devido à grande importância do diagnóstico, tratamento e seguimento destas doenças a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC) celebra a data com a criação de um grupo de trabalho dedicado a esta temática.

Este grupo de doenças raras resulta de um excesso dos mastócitos, células do sistema imunitário, que quando são ativadas libertam mediadores inflamatórios que podem originar sinais e sintomas que vão desde a simples comichão na pele, até ao choque anafilático.

“O diagnóstico deste tipo de doenças é, frequentemente, moroso e, por vezes, difícil de estabelecer. Os sintomas que mais preocupam os doentes são, na sua maioria, resultantes da ativação dos mastócitos. Estes sintomas são muito semelhantes aos que se verificam em reações alérgicas e surgem, frequentemente, quando existe exposição a determinados fatores – medicamentos, picadas por abelhas/vespas, alimentos, stress emocional, entre outros”, refere o Dr. Tiago Rama, do Grupo de Interesse da SPAIC de Anafilaxia e Doenças Imunoalérgicas Fatais (GANDALF).

No que diz respeito ao tratamento destas doenças, passa pela prescrição de medicamentos que estabilizam os mastócitos, ou que evitam que os mediadores que os mastócitos libertam cumpram o seu papel.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019