APU sensibiliza para o cancro da próstata com máscaras e bigodes
23/11/2020 15:11:18
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
APU sensibiliza para o cancro da próstata com máscaras e bigodes

A Associação Portuguesa de Urologia (APU), com o patrocínio da Astellas, acaba de distribuir máscaras de proteção individual com um bigode pelos profissionais de saúde da área da Urologia. Este é o símbolo do movimento internacional pela saúde do homem, assinalado em novembro e mais conhecido por Movember.

 

A iniciativa tem como objetivo sensibilizar não só para o cancro da próstata, como para todas as outras doenças do homem, alertando os homens portugueses que não tentem “mascarar” sintomas e que continuem a cuidar da sua saúde em tempos de pandemia. Esta campanha tem como principal público alvo homens com mais de 50 anos de idade, já que a idade é o principal fator de risco para as doenças da próstata. 

A pandemia tem exigido uma redução na procura das consultas não COVID-19, resultando na diminuição do diagnóstico, o que, para a associação, torna ainda mais imperativas todas as ações de sensibilização. No caso das doenças da próstata, o diagnóstico precoce e por sua vez o seu tratamento adequado, contribuem de forma significativa para a redução das taxas de mortalidade.

O Dr. Luís Abranches Monteiro, presidente da APU, reforça: “É muito importante falarmos também de muitas outras doenças do homem que não o cancro da próstata. A hiperplasia benigna da próstata, ou carcinoma da próstata, são outras doenças que carecem igualmente de um diagnóstico e por sua vez de um tratamento, para que muitos homens não vejam a sua qualidade de vida reduzida com o avançar da idade. Este ano a APU está verdadeiramente focada em colocar na agenda as outras doenças não-COVID que estão a ser indiretamente afetadas pela pandemia, como é o caso da área da Urologia”.

O movimento Movember foi lançado pela Movember Foundation, uma organização não-governamental de alcance internacional, que tem como objetivo sensibilizar e alertar a população masculina para a importância das consultas de rotina.

Desde 2003 que o movimento financiou mais de 1.250 projetos relacionados com a saúde dos homens em todo o mundo, desafiando o status quo, impulsionando a investigação da saúde dos homens e transformando a forma como os serviços de saúde alcançam e apoiam os mesmos. Até 2030, a fundação prevê reduzir em 25% o número de homens que morrem prematuramente.


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019